Ir para a obra em Belford Roxo é algo totalmente ingrato: horas de estrada para ir a uma obra no meio da favela, entrar em 1 ou 2 tubulões a ar comprimido, passar um calor de mais de 40 graus fora do tubulão e mais ou menos 60 graus dentro dele, e ainda ter que lidar com um pessoal de obra turrão, preguiçoso e corrupto, em seguida pegar mais horas de estrada para voltar pra casa.

Mas certa vez meu colega me convenceu a ir pra essa obra no primeiro horário (umas 7h), assim que os primeiros raios de sol tocavam os prédios. As cenas que presenciei ali compensaram o sono e a amargura dessa obra.

Going to the construction site in Belford Roxo is a very unpleasant thing to do: spending hours on the road to reach a site in the middle of a slum, get inside 1 or 2 compressed air shafts, be under an over 40ºC heat outside of the shaft and about 60ºC inside of it. To make things better, the workers in these sites are usually stubborn, lazy and corrupt. Then several more hours on the road on the way back home.

But one day my colleague convinced me to go to this construction site really early in the morning (around 7 a.m.), just when the first rays of light were touching the buildings. The photographs I took compensated the pain of being there.

Linha para Queimados / Bus line to Queimados

Cores quentes da manhã / Warm morning colors

O surgimento da força de trabalho / The rising workforce

Anúncios