Category: Nas ruas


São Paulo

Novamente, um post sobre o centro da cidade de São Paulo. Já aviso que muitos outros do mesmo tema virão por aí, porque o centro da cidade é uma região com muitas possibilidades de relação entre pessoas, entre pessoas e cidade, e da cidade consigo própria.

And again, another post about the center of São Paulo. I’ll warn you that many other posts about the same subject are about to me made, for the center of this city offers many possibilities of people interacting to each other, people interacting with the city and the city interacting with itself.

Abaixo, mostro duas fotos tiradas na região da Luz. A primeira delas é uma situação cotidiana de rua, mas mostra dois planos bem definidos e contrastantes: o plano superior mostra prédios antigos e elegantes com ricos detalhes e formas em ornamentos. Já o plano inferior mostra um arranjo típico de um centro comercial urbano, com lojas abertas, produtos pendurados e pessoas passando em frente.

I show, below, two pictures taken at Luz district. The first one is an ordinary urban scene, but shows two distinct and contrasting planes: the upper one is formed of old and elegant buildings decorated with rich detalis and shapes. The lower one shows the typical situation at a commercial urban center, with open stores, products hanging everywhere and people passing by.

A segunda imagem mostra o interior da Estação da Luz. Arrumei o ângulo da foto e a composição de modo a favorecer a ideia de que a plataforma e o trem não têm fim. E no primeiro plano me interessou a presença de duas faxineiras conversando.

The second shot shows the Estação da Luz from within. I arranged the scene angle and composition in order to reinforce the ideia of an infinite platform and an infinite train. Also, I was attracted by the two cleaning women in the first plane.

Obra e arte

Nesta cena fui atraído pela coincidente combinação das cores das camisetas, latas e capacetes dos trabalhadores com o desenho na parede ao lado da construção/reforma da escadaria. E há uma metalinguagem engraçada do rolo de tinta desenhado no muro!

In this scene I was attracted by the coincident combination of colors from the workers’ shirts, cans and helms with those of the drawing on a wall just aside the staircase remaking. Additionally, there’s a funny metalanguage of the ink roller drawn on the wall!

Fotografar à noite sob chuva é interessante porque as ruas molhadas criam reflexos adicionais e dão mais brilho à imagem. Nesta imagem, tirada na avenida principal de Campos do Jordão, havia algumas pessoas passando esporadicamente, mas a iluminação da rua era muito fraca, o que me obrigou a aumentar o tempo de exposição. Isso não foi ruim, porque com velocidade baixa as gotas tornam-se riscos, como pode ser visto no brilho da lâmpada da rua, acentuando a sensação de peso da chuva.

O cenário era interessante mas para completá-lo faltava um ator; mas era raro alguém passar do lado que eu estava da calçada, em geral as pessoas passavam na praça ao fundo ou do outro lado da avenida. Quando este senhor se aproximou, notei que a forma do guarda-chuva combinaria (razoavelmente) com o telhado da guarita abandonada, no fundo. Quando os dois se aproximaram na cena, disparei.

Photographing during rainy nights is usually interesting because wet streets and sidewalks add glow and reflex to the image. In this particular scene, taken at the main avenue in Campos do Jordão, there were few people walking and street light was feeble, so I was forced to decrease shutter speed. It showed to be a good thing, because at low speed water drops turn into lines, as it can be seen around the street lamp, increasing the sensation of heavy rain.

The stage was ready, but I was lacking an actor; when this mister came closer, I noticed that the shape of his umbrella would (roughly) match that of the cabin on the second plan. When both were close together I fired the shutter.

Parque da Luz

Do lado da Estação da Luz e atrás da Pinacoteca há o Jardim da Luz, que um dia já foi um jardim botânico, passou muitas décadas decadente e imundo, mas hoje em dia é um lugar agradável, em que se encontram pessoas de todos os tipos e idades, entre jovens, velhos, imigrantes latinos (especialmente bolivianos) e prostitutas feiosas, tudo isso em meio a um monte de obras de arte Sem Tìtulo e em meio a uma agradável natureza.

Behind Estação da Luz and Pinacoteca do Estado, in São Paulo, there is the Jardim da Luz (Luz’s Gardens), which was a botanical garden in the past and not long ago had been filthy and decadent. Today, however, it is a pleasant place, in which there is a great variety of people, such as younsters, old men, latin immigrants (especially Bolivians) and ugly prostitutes, everyone among some Untitled pieces of art and a pleasant landscape.

Júlio Prestes

Cenas urbanas de São Paulo.

Urban scenes in São Paulo.

… ótimo, não perdeu nada.

Praia Noturna

O desafio da vez foi fotografar uma praia à noite. A praia do Pina, em Recife, tem certa vida à noite, com gente praticando esportes, fazendo exercícios, andando, tomando coco, conversando. Mas não é iluminada, povoada e ampla como Copacabana,  o que faz com que, especialmente à noite, haja um certo clima sombrio ali, que é realçado pela cor absolutamente preta no céu. Nas cenas em que não há ninguém, além de sombrio o clima também fica de uma solidão profunda. São fotos realmente tristes, no meu sentimento.

The challenge, this time, was to shoot a beach at night. Pina Beach, in Recife, does offer its nightlife, with people practicing sports and exercises, walking, drinking coconut water, chatting. However, it is not as enlightened, crowded and wide like Copacabana, creating a gloomy atmosphere in there, reinforced by the deep black color of the sky. In the scenes where there are no people, the atmosphere gains the feeling of deep loneliness. I feel they are very sad pictures!

 

O problema técnico foi a falta de luz. Embora eu estivesse com uma lente em f1.8 – que permite que relativamente bastante luz entre nela -, precisei deixar o ISO em 3200. Isso fez com que as fotos ganhassem um aspecto excessivamente granulado, mais do que eu esperava, mas até que ajudam a reforçar o clima das fotografias.

The technical problem was the lack of light. Despite the fact that I was using the lens at f1.8 – allowing a good amount of light to get through-, I needed to set ISO to 3200. This excessively increased noise and because of that all pictures seem a little blurry. However, maybe this can convey the message I was expecting – darkness, loneliness, sadness…

 

Paulistano

O Paulistano é meio sujo. Sempre carregando suas coisas pra lá e pra cá. Vive na rua, seja dentro de um carro ou andando nela. Não respeita a faixa de pedestre nem como motorista, nem como… pedestre. Faz bico pra sobreviver, trabalha de sábado, até mesmo de domingo. A vida é difícil, costuma xingar a cidade. Mesmo assim sempre tem um amigo e um sorriso meio sem jeito porque ele sabe, no fundo, que ama esta cidade.

The Paulistano is dirty. Always carrying loads of stuff all the way around. Lives at the streets, either in a car or on foot. Doesn’t respect the pedestrian crossing, neither as a driver nor as a… pedestrian. Does minor jobs for a living, works on saturdays and sundays. Life is hard, he usually blames the city. Nevertheless, he always has a friend and am awkward smile on his face because – he doesn’t want to admit it – he loves this city.

Sorocaba

Fotografias no crepúsculo, em Sorocaba. Gosto da relação de cores entre o céu, azulado, e as cores amareladas da iluminação da rua.

Photographs at twilight, in Sorocaba. I like the color contrast between the blue sky and yellow street lights.

Nite in Hellcife

Cena noturna em Recife.

Night scene in Recife.

%d blogueiros gostam disto: