Category: Uncategorized


Estava participando de uma “saída fotográfica” na região da Luz/Bom Retiro.

Quando estávamos fazendo o contorno no Parque da Luz para o nosso destino final na estação, vi um maninho se aproximando e se preparando para pular uma corrente. Mirei a câmera nele e tirei uma foto horrorosa, borrada e com fotometria toda errada. Um fiasco.

Luz1

Ele foi se aproximando de mim, e pensei “pronto, arrumei confusão com um cara que não gostou que eu tirei foto”. Ao se aproximar ele começou a falar algumas palavras ininteligíveis, até a hora que ele falou “filma aqui, filma aqui!”. E começou a fazer uma cantoria, muito animado.

Aí então comecei a tirar uma série de fotos, vendo que ele estava à vontade em frente à câmera. Ele terminou, pegou um trocado e foi embora rapidamente. Nunca vou saber o nome desse sujeito, nem o que ele estava fazendo ali com sua caixa de feira na mão.

DSC_0694 BW

Luz4

Luz5

Luz6

Anúncios

Boneco

Acreditem, sem a câmera na mão eu nunca teria reparado nesse boneco, na estante da casa da vó da Fê Matsu. Ele dá um pouco de medo, não?

Believe me, without the camera in my hands I would never have noticed this doll, in the bookcase of Fê Matsu‘s grandmother. It’s a bit scary, isn’t it?

O boneco do medo / The frightening doll

Meu nome é Bruno Salmoni.

Sou geólogo e amante de fotografia.

Toda essa história de gostar de tirar foto começou muito tempo atrás. Meu pai tinha uma Pentax SLR que eu achava fascinante quando era criança e que ele usou bastante para tirar muitas fotos nos anos 80. Com mais ou menos 17 anos eu pedi a ele a câmera emprestada para me aventurar na fotografia, mas a câmera quebrou na minha mão (o dispositivo de passar o filme travou) e nunca mais funcionou. Daí então uma grande frustração e passei muitos anos da minha vida me contentando com as fotografias de câmeras compactas digitais – que não eram a mesma coisa, mas eu até me satisfazia com o resultado.

Minha vida fotográfica recomeçou há alguns meses: comprei uma Nikon D80 (DSLR) usada, com um belo jogo de lentes (fixa 50mm e zoom 18-135mm), e essa compra acendeu em mim alguma coisa… comecei a ler livros sobre fotografia para estudar a técnica e incrementar o olhar, e estou tentando evoluir como fotógrafo amador. Agora cheguei num momento em que quero dividir as imagens com o resto do mundo, tentar passar um pouco da emoção e sentimento que eu tenho ao tirar cada foto, por isso criei este blog. Salmoneye é uma brincadeira com “fisheye”, um tipo especial de lente para câmeras fotográficas que distorce fortemente o campo visual. Não que eu ache que eu tenha uma visão distorcida do mundo, mas vai que alguém entenda assim…

Aqui vou contar um pouco da história por trás de um pequeno conjunto de fotografias em cada post. Espero conseguir dividir estas experiências com vocês!

Divirtam-se!

Bruno

Esse sou eu! / It's me!

My name is Bruno Salmoni.

I am a graduated geologist as well as a photography enthusiast.

This photo thing started a long time ago. My dad owned a Pentax SLR which I found fascinating when I was a kid; with this camera he used to take lots of pictures in the 1980’s. When I was about 17 I asked him to play with the camera to start venturing into photografy, but this camera broke in my hands (the film-advancing-device stucked) and never worked again. After this great frustration I spent some years contenting myself with shooting with a point-and-shoot compact digital camera – which wasn’t actually the same thing, but I used to be satisfied with the results.

My photographic life restarted some months ago: I bought a second hand Nikon D80 (DSLR), with a nice lens set (50mm and zoom 18-135mm), and this purchase changed something within myself… I started to read photography books to study the technique and enhance both my eye and mind, what made me want to evolve as an amateur photographer. Now I’m willing to share my images with the world and try to make people feel something of the emotion and excitement I have while shooting, that’s why I created this blog. “SalmonEye” is a quibble with “fisheye”, a special variety of lenses used in cameras to strongly distort the visual field. Not that I have a distorted view of the world (in case someone got it this way…).

Each post will tell the story behing the picture or set of pictures. I hope to achieve what I want – to share my experiences with you all!

Have fun!

Bruno

%d blogueiros gostam disto: