Tag Archive: luz


Estava participando de uma “saída fotográfica” na região da Luz/Bom Retiro.

Quando estávamos fazendo o contorno no Parque da Luz para o nosso destino final na estação, vi um maninho se aproximando e se preparando para pular uma corrente. Mirei a câmera nele e tirei uma foto horrorosa, borrada e com fotometria toda errada. Um fiasco.

Luz1

Ele foi se aproximando de mim, e pensei “pronto, arrumei confusão com um cara que não gostou que eu tirei foto”. Ao se aproximar ele começou a falar algumas palavras ininteligíveis, até a hora que ele falou “filma aqui, filma aqui!”. E começou a fazer uma cantoria, muito animado.

Aí então comecei a tirar uma série de fotos, vendo que ele estava à vontade em frente à câmera. Ele terminou, pegou um trocado e foi embora rapidamente. Nunca vou saber o nome desse sujeito, nem o que ele estava fazendo ali com sua caixa de feira na mão.

DSC_0694 BW

Luz4

Luz5

Luz6

Anúncios

São Paulo

Novamente, um post sobre o centro da cidade de São Paulo. Já aviso que muitos outros do mesmo tema virão por aí, porque o centro da cidade é uma região com muitas possibilidades de relação entre pessoas, entre pessoas e cidade, e da cidade consigo própria.

And again, another post about the center of São Paulo. I’ll warn you that many other posts about the same subject are about to me made, for the center of this city offers many possibilities of people interacting to each other, people interacting with the city and the city interacting with itself.

Abaixo, mostro duas fotos tiradas na região da Luz. A primeira delas é uma situação cotidiana de rua, mas mostra dois planos bem definidos e contrastantes: o plano superior mostra prédios antigos e elegantes com ricos detalhes e formas em ornamentos. Já o plano inferior mostra um arranjo típico de um centro comercial urbano, com lojas abertas, produtos pendurados e pessoas passando em frente.

I show, below, two pictures taken at Luz district. The first one is an ordinary urban scene, but shows two distinct and contrasting planes: the upper one is formed of old and elegant buildings decorated with rich detalis and shapes. The lower one shows the typical situation at a commercial urban center, with open stores, products hanging everywhere and people passing by.

A segunda imagem mostra o interior da Estação da Luz. Arrumei o ângulo da foto e a composição de modo a favorecer a ideia de que a plataforma e o trem não têm fim. E no primeiro plano me interessou a presença de duas faxineiras conversando.

The second shot shows the Estação da Luz from within. I arranged the scene angle and composition in order to reinforce the ideia of an infinite platform and an infinite train. Also, I was attracted by the two cleaning women in the first plane.

Fotografar à noite sob chuva é interessante porque as ruas molhadas criam reflexos adicionais e dão mais brilho à imagem. Nesta imagem, tirada na avenida principal de Campos do Jordão, havia algumas pessoas passando esporadicamente, mas a iluminação da rua era muito fraca, o que me obrigou a aumentar o tempo de exposição. Isso não foi ruim, porque com velocidade baixa as gotas tornam-se riscos, como pode ser visto no brilho da lâmpada da rua, acentuando a sensação de peso da chuva.

O cenário era interessante mas para completá-lo faltava um ator; mas era raro alguém passar do lado que eu estava da calçada, em geral as pessoas passavam na praça ao fundo ou do outro lado da avenida. Quando este senhor se aproximou, notei que a forma do guarda-chuva combinaria (razoavelmente) com o telhado da guarita abandonada, no fundo. Quando os dois se aproximaram na cena, disparei.

Photographing during rainy nights is usually interesting because wet streets and sidewalks add glow and reflex to the image. In this particular scene, taken at the main avenue in Campos do Jordão, there were few people walking and street light was feeble, so I was forced to decrease shutter speed. It showed to be a good thing, because at low speed water drops turn into lines, as it can be seen around the street lamp, increasing the sensation of heavy rain.

The stage was ready, but I was lacking an actor; when this mister came closer, I noticed that the shape of his umbrella would (roughly) match that of the cabin on the second plan. When both were close together I fired the shutter.

Senhor andando

Não é que eu tenha seguido esse cidadão, mas ele acabou saindo em duas fotografias minhas de uma mesma tarde, e não só isso, foi o centro de interesse em ambas.

I did not follow this mister around, but he ended being photographed twice in the same afternoon as my subject in both photos.

Parque da Luz

Do lado da Estação da Luz e atrás da Pinacoteca há o Jardim da Luz, que um dia já foi um jardim botânico, passou muitas décadas decadente e imundo, mas hoje em dia é um lugar agradável, em que se encontram pessoas de todos os tipos e idades, entre jovens, velhos, imigrantes latinos (especialmente bolivianos) e prostitutas feiosas, tudo isso em meio a um monte de obras de arte Sem Tìtulo e em meio a uma agradável natureza.

Behind Estação da Luz and Pinacoteca do Estado, in São Paulo, there is the Jardim da Luz (Luz’s Gardens), which was a botanical garden in the past and not long ago had been filthy and decadent. Today, however, it is a pleasant place, in which there is a great variety of people, such as younsters, old men, latin immigrants (especially Bolivians) and ugly prostitutes, everyone among some Untitled pieces of art and a pleasant landscape.

Estação da Luz

É realmente apelão estar num lugar desses, com uma luz dessas. Não há foto que saia ruim. O que me faz pensar se é justo que essas fotos existam. O que eu quero mostrar, além de uma luz que é naturalmente maravilhosa? Embora haja pessoas e linhas, há algum interesse nas fotos além da luz da Luz?

It is really unfair to take photographs at this location with this light. It is impossible to take a bad picture. What do I wanna show, more than a naturally wonderful lighting? Even though there are people and lines and shapes, is there anything appealing, other than light?

 

 

 

RED

 

Mais uma visita ao Auditório Ibirapuera. Dessa vez, com uma lente nova, 35mm f1.8. Porém, com o mesmo fascínio pelas cores fortes e vivas deste hall de entrada e, quando há algum evento ali, as cores do salão se misturam com silhuetas e reflexos de pessoas andando para lá e para cá e conversando enquanto aguardam o início do espetáculo, criando figuras e combinações bem interessantes.

Once again I visited Auditorio Ibirapuera (Ibirapuera Auditorium). This time I was using a new lens – 35mm f1.8. However, I still had the same fascination for the strong and vivid colors that fill the entrance hall and, with any event in the Auditorium itself, the colors mix with people’s shadows, silhouettes and reflexes, creating interesting figures and combinations.

 

Nite in Hellcife

Cena noturna em Recife.

Night scene in Recife.

Copinhos

Copinhos de shot sobre uma mesa de mosaico. Mesa fantástica, aliás.

Little shot cups on a mosaic table. Amazing table, by the way.


A Mesa

Mesa de uma sala de estar, iluminada pelo sol do fim de tarde, aproveitando de amplas janelas. Vi essa cena e corri para pegar a câmera para registrá-la, porque a luz estava linda e criando uma sombra espetacular na mesa.

A table in a living room, lightened by an afternoon sunlight and taking advantage of very large windows. I saw this scene and I rushed to pick my camera to record it, because light was beautiful and creating a spectacular shadow on the table.


%d blogueiros gostam disto: