Tag Archive: night


Fotografar à noite sob chuva é interessante porque as ruas molhadas criam reflexos adicionais e dão mais brilho à imagem. Nesta imagem, tirada na avenida principal de Campos do Jordão, havia algumas pessoas passando esporadicamente, mas a iluminação da rua era muito fraca, o que me obrigou a aumentar o tempo de exposição. Isso não foi ruim, porque com velocidade baixa as gotas tornam-se riscos, como pode ser visto no brilho da lâmpada da rua, acentuando a sensação de peso da chuva.

O cenário era interessante mas para completá-lo faltava um ator; mas era raro alguém passar do lado que eu estava da calçada, em geral as pessoas passavam na praça ao fundo ou do outro lado da avenida. Quando este senhor se aproximou, notei que a forma do guarda-chuva combinaria (razoavelmente) com o telhado da guarita abandonada, no fundo. Quando os dois se aproximaram na cena, disparei.

Photographing during rainy nights is usually interesting because wet streets and sidewalks add glow and reflex to the image. In this particular scene, taken at the main avenue in Campos do Jordão, there were few people walking and street light was feeble, so I was forced to decrease shutter speed. It showed to be a good thing, because at low speed water drops turn into lines, as it can be seen around the street lamp, increasing the sensation of heavy rain.

The stage was ready, but I was lacking an actor; when this mister came closer, I noticed that the shape of his umbrella would (roughly) match that of the cabin on the second plan. When both were close together I fired the shutter.

Anúncios

Praia Noturna

O desafio da vez foi fotografar uma praia à noite. A praia do Pina, em Recife, tem certa vida à noite, com gente praticando esportes, fazendo exercícios, andando, tomando coco, conversando. Mas não é iluminada, povoada e ampla como Copacabana,  o que faz com que, especialmente à noite, haja um certo clima sombrio ali, que é realçado pela cor absolutamente preta no céu. Nas cenas em que não há ninguém, além de sombrio o clima também fica de uma solidão profunda. São fotos realmente tristes, no meu sentimento.

The challenge, this time, was to shoot a beach at night. Pina Beach, in Recife, does offer its nightlife, with people practicing sports and exercises, walking, drinking coconut water, chatting. However, it is not as enlightened, crowded and wide like Copacabana, creating a gloomy atmosphere in there, reinforced by the deep black color of the sky. In the scenes where there are no people, the atmosphere gains the feeling of deep loneliness. I feel they are very sad pictures!

 

O problema técnico foi a falta de luz. Embora eu estivesse com uma lente em f1.8 – que permite que relativamente bastante luz entre nela -, precisei deixar o ISO em 3200. Isso fez com que as fotos ganhassem um aspecto excessivamente granulado, mais do que eu esperava, mas até que ajudam a reforçar o clima das fotografias.

The technical problem was the lack of light. Despite the fact that I was using the lens at f1.8 – allowing a good amount of light to get through-, I needed to set ISO to 3200. This excessively increased noise and because of that all pictures seem a little blurry. However, maybe this can convey the message I was expecting – darkness, loneliness, sadness…

 

RED

 

Mais uma visita ao Auditório Ibirapuera. Dessa vez, com uma lente nova, 35mm f1.8. Porém, com o mesmo fascínio pelas cores fortes e vivas deste hall de entrada e, quando há algum evento ali, as cores do salão se misturam com silhuetas e reflexos de pessoas andando para lá e para cá e conversando enquanto aguardam o início do espetáculo, criando figuras e combinações bem interessantes.

Once again I visited Auditorio Ibirapuera (Ibirapuera Auditorium). This time I was using a new lens – 35mm f1.8. However, I still had the same fascination for the strong and vivid colors that fill the entrance hall and, with any event in the Auditorium itself, the colors mix with people’s shadows, silhouettes and reflexes, creating interesting figures and combinations.

 

Nite in Hellcife

Cena noturna em Recife.

Night scene in Recife.

A rua do hotel

Essa é a visão que eu tenho da rua do meu hotel, quando olho pela sacada.

This is the sight I have when I look down to the street, from the balcony of my hotel room.

A Barra é Mansa

A cidade de Barra Mansa. Só conheci este lugar à noite, e não faço a menor ideia de como ele seja durante o dia. Foi aqui que comi um pratão de pedreiro por 4 reais, e como qualquer cidade pequena tudo fecha antes das 20h, exceto alguns botecos que ficam abertos até as 21:30. Aqui também tem uma linha de trem, uma ponte iluminada por neon azul (super bom gosto) e uma pracinha com chafariz. E tem um hotel com uma varanda, de onde dá para tirar fotos da rua, vista de cima.

The township of Barra Mansa. I’ve only been to this place at night so I have no idea of how it is during the day. It was here that I once ate a gigantic dish for only 4 reais. Just like any small town, commerce is almost entirely shut at 8PM, except for some small bars, that remain open until 9:30PM. There is also a railroad, a neon-lightened bridge (neat….. NOT) and a small plaza with a fountain.  The room I’m in has a balcony, from where I can shoot the scenes on the streets, as seen from above.

 

 

Essa é a Carol, mostrando para a pequena em seu colo o céu, quem sabe um pouco estrelado – por algum milagre – em São Paulo.

This is Carol, showing the little girl some stars in the sky, that for some kind of miracle, is viewable from São Paulo.

Rio de Janeiro at night

Mesmo à noite há vida por ali. Muitos ainda andam, correm e jogam futebol. No meu caso, já estava voltando para o hotel. No dia seguinte teria de ir para a obra (link).

Even at night… there’s life out there. Many people still walk, run and play soccer. I myself was going back to the hotel, I had to go to the worksite the next day.


Os garis da foto acima estavam fazendo o possível para serem deixados de fora da foto. Quando eu disse que eu queria mais era fotografá-los, ficaram todos animados e queriam até que eu colocasse no Orkut!

The streetsweepers from the photo above were doing their best to stay OUT of my shoots. When I told them that my intention was to photograph THEM, they suddenly got cheerful and wanted me to publish their pictures in Orkut!

Jogam 10, mas 5 são estrelas / 10 play the game, only 5 are stars

Reveillon 2010-2011

Fotografar à noite já não é a coisa mais simples do mundo. Principalmente quando você é amador e não tem muitas noções. No reveillon desse ano estava na praia e fui me aventurar a fotografar o evento. Minha sorte é que a câmera digital permite ajustar a fotometria tirando um punhado de fotos-teste que, claro, saem praticamente todas pretas e as que apresentam alguma imagem saem borradas pela falta do tripé.

A exata hora da queima de fogos é o momento mais iluminado da noite. E a câmera em modo burst permite arriscar várias fotos literalmente no escuro na tentativa de encontrar um desenho legal dos fogos e uma posição boa das pessoas.

Shooting at night isn’t the easiest thing on Earth. Especially when you are an amateur and you are not quite familiar with photography. Last new year’s I was on the beach and I ventured to photographing it. Lucky me: digital cameras allow the user to adjust the metering by taking a handful of test-pics that will, of course, most of them result in black scenes, and those which actually have an image will be all blurred because of the lack of a tripod.

The exact moment of fireworks is the brightest moment in the night. The camera in burst mode allowed me to try several shots in the dark so I’d luckily get a nice design of the explosions and good people’s positioning.

Conseguir uma cena aceitável da queima de fogos depende totalmente da sorte / Getting an acceptable shoot from the fireworks depends entirely on luck

 

%d blogueiros gostam disto: