Tag Archive: sea


Praia

Fotografar uma praia em preto e branco foi uma experiência interessante. A água parece até mudar sua textura. O sol da manhã, intenso e inclinado, criava reflexos muito brilhantes, junto com sombras extensas das pessoas na areia.

Shooting a beach in black and white was an interesting experience. It seems to change the texture of the water’s surface. Also, the morning sun, very intense and oblique, creates very bright reflections and interesting figures along with people’s shadows on the sand.

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Marinheiros

O velho e o mar / The old man and the sea

No cais de Paraty há dezenas – talvez centenas – de marinheiros que ganham a vida levando turistas a passearem pelo arquipélago. Cobram preços módicos (devido à intensa concorrência por turistas) por uma tarde de passeio em meio a peixes e cantos paradisíacos.

At Paraty harbor there are dozens – maybe hundreds – of sailors who earn a living  from taking tourists on trips around the archipelago. They charge affordable prices (due to intense competition for tourists) for an entire afternoon of delight amidst fishes and heavenly corners.

Marinheiro sobre seu barco / Sailor laying on top of his boat

Marinheiro dirigindo seu barco / Sailor handling his boat

Barcos em Paraty / Boats in Paraty

Nada como pescar no fim da tarde / Nothing like fishing at the end of the day

No final da praia vi um grande número de pessoas reunidas para pescarem. Eles ficam em cima dos blocos de rocha do quebra-mar do Aterro do Flamengo; alguns sozinhos, outros com seus amigos. Se pegam peixes, não sei. O mar é razoavelmente calmo, mas mesmo assim eu não imagino peixes ali.

At the end of the beach I saw a large number of people gathered for fishing. They stay on top of some rock blocks that make Flamengo’s Fill breakwater. Some of the fishermen are alone, others fish along with their friends. Sea is relatively quiet out there. I can’t imagine any fish in there, though.


Para um paulista é surreal chegar no fim de tarde de um dia de semana e ver as pessoas passeando na praia, jogando futevôlei, brincando, jogando – é, morri de inveja. E preciso dizer, se tem alguma coisa em que os cariocas são bons é em futevôlei. Fiquei besta com a perícia deles nesse esporte.

Puladinho

To a Paulista is unimaginable to walk on the end of a weekday and see people walking on the beach, playing foot-volley, playing stuff, running – yes, I was kinda envy about that. And I need to say: if there’s something the Cariocas are good at it is foot-volley. I was astonished with their skill in this sport.

Crianças correndo perigo / Kids in danger


Futevôlei... os caras jogam MUITOOOO! / Foot-volley... these guys OWN!

Fazia muitos anos que eu não ia ao Rio. A última vez havia sido como criancinha, junto dos meus pais. E tive que pernoitar ali para ir à numa obra da baixada fluminense bem cedo no dia seguinte.

It’s been many years since I last been to Rio. Last time I was with my parents and I was still a kid. I had to spend a night in there to go to a construction site in the Fluminense Lowlands very early in the next day.

Deixei minhas coisas no hotel e fui logo à praia tirar fotos. Estava de cara para o Pão de Açúcar, e atrás de mim, meio à distância, estava o Corcovado. Fotos obrigatórias, afinal é o clichê carioca.

I put my stuff in the hotel room and went right away to the beach to take pictures. As soon as I reached the beach I noticed I was facing Pão de Açúcar (you’ll have to excuse me, but Sugar Loaf is horrible) and, behind of me and kinda far away, the Corcovado. Photos I HAD to take, after all they’re Rio’s postcards.

/sunset

Li um livro do Michael Freeman em que ele diz “Por que nós gostamos de pôr do sol? Um pôr do sol acontece todo dia se o céu não estiver encoberto, mas eles parecem ser um ímã para as câmeras. […] Pôr do sol é um comum exemplo de algo que é geralmente aceito como a ‘encarnação’ da beleza. Outro exemplo é Angelina Jolie.”. Ou seja, tirar foto de pôr do sol é muito apelão, em geral as pessoas miram o sol e disparam e já sai algo muito bonito. Dupla apelação então: pôr do sol no mar. Poucas cenas são mais clichês do que essa – o sol tocando o oceano e um reflexo linear o acompanha do fundo da foto até ele. Então o desafio é usar o pôr do sol na praia de uma outra maneira, brincar com composição e luz para que essa situação fique menos óbvia.

Silhuetas / Silhouettes

I was reading a Michael Freeman’s book in which he says “Why do we like sunsets? After all, they happen every day as long as the sky isn’t overcast, but they seem to be a magnet for cameras. […]Sunsets are one particularly universal example of a sight that is generally agreed to embody beauty. Angelina Jolie is another.” In other words, shooting the sunset is very appealing, people generally target the sun and press the shooter and a very nice picture is created. Even more appealing is the sunset at the beach. Few scenes are more cliché than this one – the sun touching the ocean and a straight reflex is drawn from the bottom of the frame to it. So the challenge is to use the sunset and the beach in some different manner; play with composition and light to reduce obviousness.

Horizonte (e um jet ski) / Horizon (and a jet ski)

Pôr do sol e pessoas (1) / Sunset and people (1)

Pôr do sol e pessoas (2) / Sunset and people (2)

Iluminados / Enlightened

A prancha / The surfboard

Reflexo / Reflection

%d blogueiros gostam disto: